Buscar
 


Perguntas Freqüentes


1- Estou tendo um "derrame cerebral" (AVC)?

Geralmente não. A paralisia que afeta TODA a metade da face (testa, olho e boca) é chamada de "Paralisia Facial Periférica" (PFP) pois é resultado de uma lesão que acontece fora do cérebro. No caso de Paralisia Facial causada por AVC, a lesão ocorre dentro do cérebro, e a face não fica completamente paralisada (o olho fecha e a testa se movimenta) além de ocorrerem outros sintomas associados mas, somente um médico pode diagnosticar corretamente que tipo de paralisia facial se trata.


2- Qual é a causa da Paralisia Facial Periférica (PFP)?

São muitas as causas que podem afetar o funcionamento do nervo facial, mas a mais comum delas é chamada Paralisia de "Bell" (descrita por um médico chamado Charles Bell). Ela é conhecida também como paralisia a "frígore" (frio), paralisia idiopática e "golpe de ar". Este tipo de PFP acredita-se ser devido a uma resposta do nosso corpo a um vírus (herpes simples). Como reação à este vírus, o nervo facial "incha" dentro do canal ósseo e é pressionado (como quando nós dormimos em cima do braço e ficamos sem sentir a mão e o antebraço).

A segunda causa mais comum de PFP são as infecções do ouvido, podendo causar PFP pelo mesmo motivo que na paralisia de Bell.

A terceira causa mais freqüentes são os traumas, ou seja, batidas, que podem causar edema do nervo (concussão) ou fraturas no osso do ouvido, lesando o nervo no trajeto da fratura.

Outras causas também são possíveis como: metabólicas (diabetes, hipercolesterolemia, tireoidopatias e etc), tumores, doenças auto-imunes, infecções por HIV, doenças hipertensivas entre inúmeras outras ) por isso, o melhor a fazer é procurar um Otorrinolaringologista, para que ele possa diagnosticar a causa PFP e tratá-la adequadamente.


3- Quando eu vou melhorar?

O tempo de melhora para os casos de PFP é muito variável e vai depender de inúmeros fatores como: idade do paciente, causa da PFP, o tipo de lesão do nervo facial, o grau de PFP entre outros fatores. Nós sabemos que quanto mais precoce for o tratamento, maior a chance de regressão da PFP e menor a chance de seqüelas por isso, o Otorrinolaringologista deve ser consultado o mais rápido possível.


4- Há possibilidade de eu ficar com Paralisia Facial Periférica (PFP) para sempre?

A possibilidade existe porém é pequena principalmente se for diagnosticada precocemente e tratada corretamente.


5- Tive Paralisia Facial Periférica (PFP) há mais de 2 anos e não melhorou, existe alguma coisa que posso fazer para melhorar?

Quando a PFP é de longa data, mais de 2 anos, ocorre também a paralisia e lesão dos músculos da face que são inervados pelo nervo facial impossibilitando a melhora da PFP. Entretanto, existem procedimentos estéticos e cirúrgicos (plásticas) que podem minimizar as seqüelas. Para isso você deve procurar um Otorrinolaringologista que ira avaliar e orientar quanto ao melhor tratamento a ser feito e se necessário, encaminhara a um cirurgião plástico com experiência nesta área.


6- A Fonoterapia/ Fisioterapia é mesmo necessário?

Sim! A fonoterapia/fisioterapia é importantíssima para que ocorra uma melhora rápida e minimizar as seqüelas, contudo estes procedimentos devem ser realizados por profissionais qualificados. Quanto mais precoce o inicio, melhor o prognóstico mas não nunca faça fonoterapia/fisioterapia tipo "choque" elétrico no rosto e nem procure a fonoaudióloga/fisioterapeuta antes de se consultar com o Otorrinolaringologista.


7- Quais outros cuidados importantes devo tomar?

Quando o nervo facial está paralisado uma atenção especial deve ser tomada com relação aos olhos. Como normalmente o olho está seco e/ou o movimento da pálpebra está diminuído você deve usar um colírio apropriado durante o dia e uma pomada oftálmica a noite para prevenir a formação de úlcera de córnea e cegueira. Procure seu Otorrinolaringologista que ele ira te indicar.
 

Sinusite

 

     Copyright © 2014 Fundação Otorrinolaringologia